O GitHub começou a restringir contas de criadores com base no Irão, Crimeia e noutros países que estão sob sanções dos Estados Unidos. De acordo com o ZDNet, um developer na Crimeia perdeu acesso aos seus repositórios privados, enquanto um criador no Irão escreveu uma publicação no Medium sobre uma restrição à sua conta.

A página de suporte da empresa americana observa que o portal está a tomar medidas contra desenvolvedores localizados na Crimeia, Cuba, Irão, Coreia do Norte e Síria.

Entretanto, Nat Friedman, CEO do portal, já reagiu a este bloqueio, dizendo: "Nós não estamos a fazer isto porque queremos, mas sim porque temos de o fazer". "O GitHub vai continuar a defender vigorosamente governos a nível mundial, procurando implementar políticas que protejam os desenvolvedores de software e a comunidade global de código aberto”, explica.

A página de suporte do GitHub diz que ter uma conta restrita significa que o acesso a serviços privados de repositório e serviços pagos é suspenso e que os desenvolvedores nos países afetados terão apenas “acesso limitado aos serviços de repositório público do GitHub apenas para comunicações pessoais e não para fins comerciais”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.