A oferta de Internet de banda larga de baixo custo no Brasil vai começar a ser disponibilizada a partir do próximo mês de Julho. A partir dessa data os cidadãos brasileiros vão poder passar a contratar acesso à "grande rede", a pelo menos 1 Mbps, em troca de 35 reais por mês (cerca de 15,3 euros), a operadoras como a Oi, a Telefónica ou a Embratel.

De início, o serviço estará disponível num número limitado de localidades, sabendo-se no entanto que em sete dos estados abrangidos haverá isenção de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o que fará baixar o preço para os 29,90 reais (13,5 euros).

A oferta faz parte do programa do Governo brasileiro para a banda larga (PNBL) e, inicialmente, previa uma taxa de transmissão de apenas 600 kbps, que por sugestão de Dilma Rousseff acabou por ser ampliada.

Na altura, a presidente do Brasil justificava a alteração com um pedido ao Governo para que tomasse como referência países como os Estados Unidos, onde Barack Obama anunciou a ligações a 1 Gbps em instalações públicas, ou a Coreia do Sul, considerada a campeã em velocidade na Internet.

"Achamos que o Brasil não deve contentar-se apenas em expandir o acesso da população à Internet sem atingir velocidades de ligação próximas aos níveis internacionais", salientava, por sua vez, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Segundo a imprensa local, as primeiras cidades ligadas ao PNBL serão Samambaia, Recanto das Emas, Santo Antônio do Descoberto, Anápolis, Senador Canedo e Aparecida de Goiânia.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.