A ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, apresentou ontem, em Lisboa, o novo conversor de documentos para o novo Acordo Ortográfico, desenvolvido pelo Instituto de Linguística Teórica e Computacional (ILTEC) com financiamento do Estado português.

Apesar de o Lince ser a primeira ferramenta deste género encomendada e paga pelo Governo, não está ainda decidido se este será o conversor "oficial", relatava hoje o jornal Público, na sequência de uma conversa com a ministra, após a apresentação.

Segundo explicou a responsável, há outros conversores no mercado e cada um está ligado a um Vocabulário Ortográfico diferente, o que pode criar dúvidas nos utilizadores, pelo que "muito em breve" será decidido qual deles será o normativo. Só depois disso poderá ser determinada aplicação do Acordo pelos organismos públicos, em documentos do Estado e no ensino. Não foram, no entanto, avançadas datas para as decisões e consequente implementação.

O Lince é uma ferramenta gratuita, que "converte o conteúdo de ficheiros de texto para a grafia neste momento a ser introduzida em vários países do espaço da CPLP. Suporta vários formatos e permite converter em simultâneo um número elevado de ficheiros de qualquer dimensão", explica-se no Portal da Língua Portuguesa, a partir do qual é possível fazer o download do software para Windows, Mac e Linux.

Tal como o TeK tinha noticiado, o conversor era esperado em Fevereiro, mas apenas ficou disponível esta semana, no culminar de um período de trabalho que teve início em Junho de 2009.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.