Uma organização de escritores que representa cerca de 8 mil autores acusa o Google de pretender disponibilizar online um conjunto de textos existentes em bibliotecas e universidades públicas que não estão licenciados para uso comercial. Por considerar que esta é uma infracção massiva dos direitos de autor, o grupo designado Author Guild anunciou que está a processar a empresa de Internet, numa tentativa para travar o processo.



A acção interposta pelo grupo visa bloquear a digitalização dos livros por considerar que uma vez disponíveis online os livros em questão podem ser copiadas de forma ilimitada sem qualquer controlo por parte dos seus autores.



O Google já comentou as intenções do grupo dizendo que os autores e editores podem excluir livros do programa sempre que entenderem. No início do mês de Agosto o Google anunciou a suspensão temporária do programa de digitalização de conteúdos que disponibiliza a autores e editores, o Google Print Publisher.



Este programa, lançado em Outubro de 2004, tem como objectivo permitir às editoras a digitalização de conteúdos até agora apenas disponíveis offline. A iniciativa ganhou maior dimensão e tornou-se mais polémica desde finais do ano passado quando o Google anunciou acordos com cinco bibliotecas universitárias americanas para estender este programa de digitalização de conteúdos ao seu portfólio.



Desde então o assunto tem sido polémico. Em resposta o Google cancelou o programa até Novembro com o objectivo de lhe introduzir alterações que tranquilizem os editores e clarifiquem regras para ambas as partes. Neste momento mantém-se suspenso.



Notícias Relacionadas:

2005-08-12 - Google suspende temporariamente projecto de digitalização de livros

2004-12-15 - Google digitaliza colecções de cinco bibliotecas universitárias americanas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.