O Instituto da Gestão Informática e Financeira da Saúde detalhou hoje alguns dos projectos estruturantes do Ministério da Saúde na área da Sociedade da Informação, incluídos no plano estratégico recentemente definido.



Ainda este ano está entre as prioridades do ministério a criação de um data center da saúde. O projecto de ERP está a ser desenvolvido em parceria com a Unidade de Missão dos Hospitais SA e avança dentro de uma a duas semanas, através de um concurso internacional que dará origem a um piloto envolvendo 10 hospitais do país, coordenado pelo IGIF e pelos Hospitais SA.



Em estudo estão outras iniciativas como a criação de um portal da saúde, um portal de fornecedores e um sistema integrado de gestão de urgências que nos próximos meses deverão ter luz verde para avançar ou cair por terra.



Para a concretização dos projectos ser uma realidade, o Ministério, através do IGIF, está a constituir as task forces que irão trabalhar nos vários projectos, estudando alguns business cases e definindo linhas de actuação.



O financiamento dos projectos poderá ser assegurado de três formas distintas: ou através de parcerias entre o IGIF e os parceiros privados responsáveis pela sua execução; somente pelo IGIF - nos casos em que não seja encontrado um parceiro adequado, prevendo-se nestes casos o recurso a fundos estruturais -; ou exclusivamente por parceiros.



Quando toda a panóplia de serviços estiver em funcionamento deverá ser definido um fee mensal que dará acesso a todas a todas as potencialidades da rede, que passará a sustentar-se por essa via, explicou o assessor do conselho de administração do IGIF Ayala Botto, num encontro promovido pela Ericsson e pelo Semanário Económico sobre tecnologias na saúde.



O plano estratégico para a saúde resulta de um levantamento às necessidades da saúde em termos de Tecnologias da Informação, tendo sido recentemente aprovado e apoiado por legislação de suporte. No âmbito deste novo plano estratégico, o IGIF assume um modelo de funcionamento empresarial e age como coordenador dos diversos projectos a implementar na área das tecnologias, com o objectivo de satisfazer as necessidades dos diversos organismos da saúde.



Ayala Botto explicou ainda que o plano estratégico está aprovado pelo Ministério e está actualmente em fase de apresentação às várias entidades do sistema nacional de saúde. Esta fase será determinante para definir possíveis alterações ao plano original de medidas a implementar.



Notícias Relacionadas:

2004-05-04 - Bruxelas aprova plano de acção para a saúde electrónica

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.