Conjugando a sua vasta experiência em desenvolvimento de produtos multimédia com o vasto acervo de conteúdos, a Porto Editora lançou hoje um novo serviço, a Infopédia. Apresentado como "o site do conhecimento", este novo serviço é de subscrição paga embora possa ser utilizado gratuitamente até ao final do mês de Maio.



Vasco Teixeira, presidente da Porto Editora, explicou ao TeK que este projecto tem vindo a ser desenvolvido ao longo dos últimos três anos e implica um elevado investimento por parte da empresa. "É um produto pioneiro em Portugal e está assente num modelo de pagamento de conteúdos que ainda não é muito frequente na Internet", admite, usando estes argumentos também como justificação do facto da empresa não ter quantificado as expectativas em termos de número de utilizadores.



A Infopédia é composta de três áreas principais, a Central de Conteúdos, Dicionários e Banco de Recursos, agregando muita da informação já disponibilizada em Cd-ROM pela Porto Editora. Mas Vasco Teixeira não quer que a Infopédia seja confundida com o produto líder em venda multimédia, a Diciopédia. "A Infopédia é muito mais do que a Diciopédia", o seu desenvolvimento durou mais de três anos e envolveu dezenas de profissionais e mais de 2,5 milhões de euros, reafirma Vasco Teixeira.



A subscrição do serviço pode ser feita em três modalidades diferentes: a Infopédia, Infopédia Duo ou Infopédia Pro, consoante se trate de utilizador individual, se deseje dois acessos em simultâneo ou uma assinatura profissional para até 100 acessos em simultâneo.



A opção de pagamento poderá ser anual, semestral ou trimestral, custando entre 49,9 euros e 17,5 euros, respectivamente, para a subscrição básica da Infopédia, um valor que Vasco Teixeira considera estar dentro daqueles que são os limites psicológicos dos utilizadores domésticos para estes serviços.



Até ao final de Maio qualquer utilizador poderá utilizar gratuitamente a Infopédia, sendo este considerado o período experimental. A Porto Editora vai também garantir o acesso gratuito à Infopédia a todas as escolas durante o período de três meses e ainda lançar um livro "INFOPÉDIA - Guia do Site do Conhecimento, Descubra como tirar partido do seu acesso à Internet" que explica a melhor forma de usar o serviço e garante acesso grátis por três meses.



Na sequência do lançamento da Infopédia o serviço de consulta dos dicionários da Porto Editora online vai deixar de ser gratuito. O único acesso livre que vai ser mantido é ao Dicionário de Língua Portuguesa, sendo os restantes 11 dicionários integrados na subscrição da Infopédia.



Vasco Teixeira garante que para já não vai mexer na filosofia de outros serviços, como o NetProf, mantendo a mesma estratégia. Da mesma forma o presidente da Porto Editora não considera útil o cruzamento de promoções da Infopédia com outros produtos multimédia já que duvida que estes se tornem benéficos em termos de maior visibilidade.

Notícias Relacionadas:

2002-09-10- Porto Editora apresenta sexta edição da Diciopédia

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.