Apesar de ser o browser mais utilizado no mundo, com larga vantagem sobre os seus rivais, o Internet Explorer, da Microsoft, continua a perder terreno para navegadores como o FireFox, da Mozilla, e o Chrome, da Google.

Dados da NetApplications, citados pela imprensa internacional, referem que a quota de mercado do IE terá caído para 59,9 por cento em Abril, o valor mais baixo desde 1999 - quando foi lançada a versão 4.

Segundo o estudo, este é o 11º mês consecutivo de retracção do Explorer, o que ocorre desde Junho de 2009, quando contava com uma quota 68,32 por cento. Recorde-se que em 2003, a quota de mercado do Internet Explorer era de 95 por cento.

Entre os browsers rivais, o Firefox registou o segundo mês seguido de subida, terminando Abril com uma participação de 24,59 por cento, face aos 24,52 por cento de Março.

Lançado há dois anos, o navegador da Google tem crescido de forma acelerada e em Abril tinha uma quota de 6,73 por cento. Em igual período de 2009 era opção para apenas 1,79 por cento dos utilizadores.

O Safari encerrou o mês de Abril com uma participação de 4,72 por cento, que comparam com os 4,65 por cento conseguidos em Março. Já o Opera fica com 2,3 por cento e o Opera Mini - para smartphones - com 0,79 por cento.

Ligeiramente distintos dos apresentados pela NetApplication, os dados apurados pela StatCounter são ainda menos abonatórios para o Internet Explorer. Segundo a empresa, o navegador da Microsoft terá actualmente uma quota de mercado de 56,57 por cento, contra 31,29 por cento do Firefox, seguido pelos 5,35 por cento do Chrome, 3,63 por cento do Safari e 2,25 por cento do Opera. Tal como acontece com a NetApplication, os números reúnem todas as versões de cada navegador.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.