16 mil portugueses estão viciados em jogos, com os jogos online e os jogos de cartas a liderarem, mostra um estudo ontem divulgado e hoje publicado pelo Jornal Público. A análise foi realizada entre 2005 e 2007 por uma equipa da Universidade Católica de Lisboa e apurou que 0,2% dos portugueses são dependentes do jogo.

Os números são um pouco inferiores à média europeia mas os autores não deixam de realçar que uma das principais preocupações se prende com o facto dos viciados serem cada vez mais novos, o que no futuro pode fazer disparar os valores e aumentar as consequências negativas, entre as quais incluem a delinquência, divórcio e suicídio.

O perfil tradicional do jogador português está a mudar e deixou de se centrar nos homens com mais de 40 anos, hábitos nocturnos e consumo de álcool e de tabaco, referem os investigadores.

Segundo os dados do estudo, entre os 40 mil jogadores de risco do país, 68% admitem problemas com o jogo a dinheiro. Dos 16 mil considerados dependentes apenas 20% reconhecem o problema.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.