Milhões de dados de clientes da cadeia hoteleira Best Western terão no final da semana passada ficado nas mãos de um pirata informático que entrou no sistema de reservas online da empresa.



O esquema, que culminava com a venda da informação, foi descoberto no âmbito de uma investigação do Sunday Herald e rapidamente entregue às autoridades, mas ainda não há certezas de que os visados pelo roubo de informação tenham os seus dados completamente seguros.



Entre os dados roubados estão nomes, moradas, informações de cartões de crédito e todos os dados normalmente necessários para marcar uma estadia num hotel. A imprensa britânica garante que o pirata terá conseguido ter acesso às informações de todos os clientes que passaram pelo serviço desde o ano passado.



A rápida descoberta do esquema permitiu impedir que se tornasse num dos maiores da história da Internet pelo elevado número de dados envolvidos, segundo estimativas veiculadas pela imprensa, de cerca de oito milhões de clientes.



Outra estimativa da imprensa indica que os dados roubados, postos à venda numa rede mafiosa russa, poderiam ter atingido os 3,5 milhões de euros.



A Best Western garantiu estar a dar todos os passos necessários para eliminar qualquer possibilidade prejuízo para os seus clientes, em cooperação com as empresas de cartões de crédito.



Notícias Relacionadas:

2008-01-21 - FBI alerta para novas técnicas de roubo de dados via telemóvel
2007-09-06 - Dados de 34 mil funcionários da Pfizer roubados dos sistemas informáticos da companhia

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.