Nos meses que vão anteceder a competição, com arranque previsto para junho, é de esperar que o malware veiculado ao tema dispare. Segundo a empresa alemã de segurança G Data, os esforços dos criminosos estarão concentrados no roubo de dados pessoais e na criação de botnets móveis.


À semelhança do que aconteceu em 2013, a plataforma Android deverá continuar a ser fortemente visada pela ação dos criminosos. Outra tendência que irá manter-se será a da sofisticação crescente dos ataques e de um número significativo de ataques altamente dirigidos.


A empresa de segurança não tem dúvidas de que os criminosos continuarão a apurar técnicas para que a origem dos seus ataques seja cada vez mais complexa. Neste esforço o recurso à nuvem será crescente.


A par com o futebol, o armazenamento na nuvem será outro tópico altamente visado pelos esforços de ação dos atacantes. O roubo de dados de plataformas de armazenamento na nuvem, como o Dropbox, será cada vez mais tentado pelos cibercriminosos, como já este ano começou a ver-se.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.