Os acontecimentos trágicos dos ataques de 11 de Setembro, nos EUA, levaram à construção de sites em memória das vítimas, registos de sobreviventes, páginas Web para donativos, entre outros documentos digitais que agora estão presentes no Attack Archive, um repositório de informação online, autorizado pela Biblioteca do Congresso, que pretende contribuir para informar os cidadãos de todo o mundo sobre o desastre e as suas consequências na vida dos Estados Unidos.



Publicado ontem, exactamente um mês depois da tragédia, o portal integra uma colecção de mais de cinco terabytes de dados recolhidos desde os ataques terrroristas até ao presente, tendo sido organizado por cientistas, investigadores, programadores e criadores, de organizações como a Alexa Internet, webArchivist.org e Pew Internet & American Life, entre outros voluntários, um pouco por todo o mundo.



A provar que os ataques terroristas de Setembro tiveram um profundo impacto na Internet estão os milhões de utilizadores que frequentaram a grande rede para encontrar informação acerca de pormenores e notícias relacionadas, enquanto outros usaram o correio electrónico ou outro tipo de serviço de mensagens para contactar parentes e familiares.



Os sites floresceram um pouco por toda a Internet contando histórias pessoais, pedindo donativos, enquanto newsgroups participavam em debates e discutiam a teoria dos ataques.


Investigadores do Instituto de Tecnologia da Universidade Estatal de Nova Iorque e da Universidade Washington confirmaram, à BBC News, que este era um importante registo histórico do que aconteceu. O desafio era saber procurar as cópias de dezenas de milhares de sites, que surgiam a todo o tempo.



"A pesquisa da Internet foi efectuada com diversos motores de pesquisa e estratégias de busca, na tentativa de encontrar algo relacionado com os ataques, nomeadamente em sites de outros países como por exemplo de língua Árabe", referiu o Professor Foot, um dos investigadores envolvidos, ao programa Go Digital da BBC.



As pessoas foram também encorajadas a usar a Internet para ajudar na recolha de sites concebidos em diferentes línguas com todos os pontos de vista possíveis, sem censura de qualquer tipo.



"A vaga de interesse e o envolvimento dos cidadãos evidenciou como a Web é importante", concluiu Professor Foot.

Notícias Relacionadas:

2001-10-04 - Sites governamentais nos EUA "escondem" informação a terroristas

2001-10-01 - Acesso a mapas na Internet bloqueado por agências norte-americanas

2001-09-12 - Internet tem resposta ao atentado terrorista nos Estados Unidos

2001-09-11 - Ataques nos Estados Unidos congestionam Internet

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.