Teve primeira leitura no Parlamento Europeu um documento que prevê a criação de um conjunto de mecanismos que contribuam para garantir a segurança das crianças que navegam na Internet.



No documento, apresentado por uma deputada francesa, prevê-se a criação de um número específico para receber queixas sobre sites com conteúdos ofensivos ou suspeitas de outras actividades online ilícitas que coloquem em risco a segurança das crianças que navegam na Internet. O mesmo número servirá para esclarecer dúvidas sobre mecanismos de filtragem de conteúdos.



A par com estas medidas o documento sugere ainda a criação de um domínio específico para sites com conteúdos dirigidos a crianças. A sugestão tinha partido de uma comissão especializada do Parlamento Europeu (ver notícias relacionadas) e é agora consagrada neste primeiro esboço. O .kid seria gerido por uma entidade independente.



O documento recomenda ainda a formação de professores e educadores, a criação de um currículo dirigido aos utilizadores mais novos, o desenvolvimento de campanhas de informação nacionais e a distribuição de kits explicativos com informação sobre filtragem de conteúdos.



De acordo com números divulgados pelo órgão legislativo da UE existem na Internet cerca de 260 milhões de páginas de natureza pornográfica, cita a Agência France Press.



Notícias Relacionadas:

2005-07-18 - Parlamento Europeu quer mais segurança para as crianças na Internet

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.