Os utilizadores da rede social profissional LinkedIn estão a ser, nos últimos dias, vítimas de um "ataque massivo de phishing", que usa o nome do serviço para enviar mensagens aos visados com vista a atrai-los para páginas falsas.

A informação tem sido reportada por vários meios de comunicação internacionais e foi hoje alvo de um comunicado por parte das empresas de segurança ESET e WhiteHat, alertando para o problema - que também já assolou a caixa de correio do TeK.

Segundo explicam, a rede social, que conta com mais de 60 milhões de utilizadores a nível mundial, está a ser usada como isco pelos cibercriminosos, que enviam emails com o nome do serviço como remetente.

[caption]exemplo[/caption]

As mensagens forjadas contêm links para uma página falsa onde os internautas são informados de que devem descarregar o Adobe Flash Player, sendo-lhes apresentada uma janela para gravar ou executar um ficheiro de código malicioso, com o nome flash_player_07.78.exe, lê-se na nota à imprensa.

[caption]exemplo[/caption]

Os especialistas recomendam cuidado redobrado com os emails recebidos e as ligações nestes contidas.

A Microsoft também anunciou na última segunda-feira um conjunto de novas funcionaldiades de segurança para o Windows Live Hotmail para fazer face às crescentes tentaivas de apropriação indevida de credenciais dos utilizadores. As medidas também visaram facilitar o processo de recuperação de passwords em contas que foram alvo de tentativas de ataque.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.