O Pingo Doce online, a primeira loja de comercialização de produtos alimentares na Internet em Portugal vai suspender a sua actividade a partir de dia 1 de Julho, assim como a plataforma de compras na Televisão Interactiva Pingo Doce OnTV. A decisão de suspensão da actividade foi anunciada ontem aos clientes por email, embora tenha já sido noticiada pelo Canal de Negócios e refere o fraco valor e dimensão do mercado alimentar como principal razão da reavaliação do negócio.



O Pingo Doce Online foi lançado em 1998 através do ShoppingDirect, sendo sempre apontado como um case study de sucesso no comércio electrónico em Portugal, apesar de não revelar números de vendas. Só em 2001 um dos principais players no mercado da distribuição alimentar, o Continente, inaugurou a sua presença na Internet, afirmando-se como um potencial concorrente também na Internet do Pingo Doce.
Em Março de 2001, num Dossier realizado no TeK sobre as compras em supermercados na Internet, os dados fornecidos pelo Pingo Doce referiam a existência de 50 mil pessoas registadas no site e cerca de um milhão de visitantes, mas não eram indicados valores de facturação.



Apesar de admitir que a suspensão do serviço pode ser temporária, não excluindo "a hipótese de voltar a estar presente no mercado online, num horizonte de médio prazo, se as condições de mercado assim o permitirem", o email enviado aos clientes do Pingo Doce Online e publicado na área de clientes do site traça um retrato pouco animador do comércio electrónico em Portugal, referindo-se ainda que "se a realidade de hoje não é brilhante, as perspectivas a médio prazo não são de todo animadoras".


Assinada pela directora de marketing, Rita Sousa Coutinho, a comunicação detalha que "contrariamente ao que foi projectado por várias consultoras e outros especialistas da Internet, o mercado alimentar online tem vindo a revelar-se de fraco valor e dimensão. Uma constatação que se tem comprovado válida para Portugal, bem como para o resto do Mundo". É ainda acrescentado que dos 25% de utilizadores que compraram pelo menos uma vez online, "o mercado alimentar online fica-se por um valor bastante inferior a 1%".

O TeK tentou apurar mais dados relativos a esta suspensão deste serviço, mas não foi possível confirmá-los até à hora de fecho desta peça.


Notícias Relacionadas:

2001-03-21 - Supermercados online são alternativa

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.