No último ano, o número de adeptos de programas de instant messaging aumentou significativamente, mostra o resultado de uma sondagem realizada online a 910 internautas registados no site da Multidados, que revela igualmente um ligeiro acréscimo do descontentamento dos utilizadores no que diz respeito ao acesso à Internet oferecido em Portugal.



Segundo a análise, 71,4 por cento dos inquiridos utilizam o MSN Messenger para conversação, quando em 2004 apenas 14,4 por cento dos internautas indicava usar aquela aplicação, para 2,7 por cento ser adepto do ICQ, 2,3 por cento recorrer ao IM do Yahoo e 1,6 por cento ao IRC.



No que diz respeito aos programas de conversação, o estudo da Multidados revela ainda que o acesso aos mesmos se faz na maior parte das vezes a partir de casa (44 por cento) e do emprego (21,3 por cento). O uso profissional das aplicações de chat e instant messaging aumentou ligeiramente face a 2004, revela a análise realizada entre 5 de Janeiro e 2 de Fevereiro últimos.



Se no ano passado, 42 por cento dos inquiridos classificaram a Internet em Portugal como boa, 35 por cento como normal, 10,9 por cento como fraca, 10,1 por cento como muito boa e 1,9 por cento como muito fraca, em 2005, 37,1 por cento considera os acessos à Web como bons e 4,2 por cento como muito fracos, mostrando um ligeiro aumento do descontentamento.



Já comparativamente a 2002, altura em que a Multidados conduziu o primeiro estudo do género - que tem carácter semestral -, os números recolhidos mostram que os acessos à Internet a partir de casa não cresceram significativamente, registando uma variação de menos de quatro por cento nos três anos (de 51 por cento para 55,6 por cento).



Durante o mesmo período, o número de horas passadas, em média, online diminuiu face a 2002, registando-se um acréscimo de pessoas a aceder à Internet por motivos pessoais. Actualmente, 38,2 por cento dos internautas acedem à Net para consultarem o email, 12,7 por cento para consultarem portais temáticos e para efectuarem downloads. O período horário de maior a fluxo situa-se entre as 18h e as 22h (26,4% dos inquiridos).



Os dados deste ano mostram também a existência de uma maior percentagem de inquiridos com um maior número de contas de correio electrónico face a 2002. Segundo o estudo, 52,5 por cento dos inquiridos possuem conta no Hotmail, 25,7 por cento no Sapo, 23,6 por cento têm contas de email da empresa e 21,8 por cento no IOL. No geral, verifica-se uma preferência continuada pelo Hotmail e um aumento de contas no Sapo e no IOL.



Numa análise aos sites mais visitados, o Público e o Jornal de Notícias lideram na área de notícias, quando por áreas temáticas os inquiridos referem o Tek Sapo, o Google e o IOL. Também no que diz respeito aos portais generalistas Tek Sapo, Google e IOL surgem como os mais citados, por, respectivamente, 30,3 por cento 15,6 por cento e 8,6 por cento dos inquiridos. Já na área financeira, as preferências vão para a CGD, o BCP e o BPI, nesta ordem.



Notícias Relacionadas:

2005-01-27 - Dezembro mostra crescimento no acesso doméstico a sites bancários

2004-12-17 - Famílias portuguesas com maior acesso a computador e ligações Internet

2004-07-16 - Microsoft, AOL e Yahoo anunciam interoperabilidade de IM para profissionais

2004-07-14 - Consulta de email lidera aplicações online usadas pelos portugueses

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.