A Recording Industry Association of America (RIAA) anunciou ontem ter dado início a mais 41 processos judiciais contra os chamados swappers, internautas acusados de trocar ficheiros de música online, afirmando que a campanha legal que tem curso desde Setembro último tem vindo a conseguir um maior número de acordos.



A associação levou assim a cabo a terceira ronda de processos desde o início da campanha, visando utilizadores Internet que tivessem disponibilizado mais de 1.000 ficheiros de música em redes peer-to-peer, salientou um porta-voz da RIAA citado pela Reuters. Segundo o mesmo responsável, a associação discográfica pretende avisar outros 90 utilizadores sobre a eventualidade de virem a ser processados brevemente.



Mediante a lei norte-americana que protege os direitos de autor, cada acusado incorre em multas de 750 a 150 mil dólares por prejuízos, quando provada a sua culpabilidade.



A RIAA refere que já conseguiu acordos financeiros com 220 internautas que tinha acusado de cópia e distribuição ilegal de música online. Além disso, mais de 1.000 utilizadores Internet comprometeram-se voluntariamente a cessar as suas actividades ilegais online para evitar os processos judiciais, afirmou a RIAA.



A associação, representativa das maiores empresas discográficas, processou até à data 382 utilizadores de redes peer-to-peer para tentar por termo a uma prática que a indústria acredita prejudicar gravemente a venda de CDs.



Notícias Relacionadas:

2003-11-07 - Campanha anti-pirataria musical da RIIA começa a dar resultados

2003-10-31 - Mais 80 processos contra a troca de ficheiros de música movidos pela RIAA

2003-10-20 - RIAA envia cartas a 204 novos suspeitos de troca ilegal de música

2003-09-09 - RIAA inicia processos contra grandes "piratas"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.