Continuando a sua luta contra as redes P2P, que acusa de serem os principais veículos de violação dos direitos de autor de conteúdos digitais, a Associação da indústria discográfica americana (RIAA) enviou sete cartas de aviso às empresas que gerem estas redes para que desistam da sua actividade. As cartas referem a decisão recente do Supremo Tribunal relativamente ao caso MGM vs Grokster que pode abrir um novo precedente para sustentar futuros processos legais.



A RIAA tem tentado por várias vezes obrigar as empresas que gerem redes Peer-to-Peer a encerrar as suas actividades mas decisões contraditórias dos tribunais acabam por dar razão às duas partes. Se em alguns casos legais os juízes decidem contra as redes peer-to-peer por considerarem que estas são veículo e facilitadores da violação de direitos de autor, noutros casos considera-se que as redes não são responsáveis pelos conteúdos trocados pelos seus utilizadores.



Depois de ter virado as suas "baterias" e atenção dos advogados contra os utilizadores individuais, alvo de milhares de processos legais, a RIAA continua a tentar fechar as redes P2P, manifestando interesse em que estas passem a disponibilizar apenas "conteúdos legais", transformando-se em serviços pagos de disponibilização de música, à semelhança do que fez o Napster.



A RIAA recusou-se a nomear as empresas às quais dirigiu as cartas, embora o The Wall Street Journal adiante ter identificado a BearShare, LimeWire e WinMX. Em comunicado a RIAA adianta que "as empresas que têm actividades semelhantes ao Grokster tiveram tempo suficiente para tomar a decisão certa".



"Existe uma forma certa e uma forma errada de dirigir um negócio. As empresas que continuarem a operar do lado errado da linha, tendo conhecimento disso, fazem-no pelo seu próprio risco", acrescenta a mesma declaração.

Notícias Relacionadas:

2005-09-05 - Kazaa perde batalha legal na Austrália

2005-06-28 - Supremo tribunal americano responsabiliza rede P2P pela infracção de direitos de autor

2005-03-03 - Indústria do entretenimento prevê crescimento de serviços pagos de música e vídeo

2005-01-27 - Indústria recolhe apoios de peso na luta contra redes P2P

2003-04-04 - RIIA apresenta queixa contra novos serviços de partilha de MP3

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.