A SIC anunciou hoje que vai passar a cobrar por alguns dos conteúdos de vídeo que disponibiliza nos sites associados ao canal de televisão generalista e ao canal de notícias, a SIC e a SIC Notícias.



Os conteúdos que passam a ser taxados serão os magazines e formatos especiais de informação de ambos de canais. Programas como o Perdidos e Achados, Grande Reportagem, Quadratura do Círculo, Negócios da Semana, Sociedade das Nações ou Expresso da Meia-Noite integram-se neste leque. Cada vídeo pago passa ter um custo de 73,8 cêntimos e fica disponível para visualização por um período de 24 horas.



Com esta medida a SIC torna-se a primeira televisão portuguesa a cobrar pelo acesso aos seus conteúdos na Internet. O grupo Impresa tem-se aliás afirmado como um dos grupos de media mais ativos na defesa de um modelo de disponibilização de conteúdos online que seja rentável para os produtores de conteúdos.



Como tem defendido, isso passa por uma distribuição diferente de receitas com os veículos que promovem o acesso a esses conteúdos, como os motores de busca, ou pelo acesso fechado à informação.



A questão da compensação dos produtores de conteúdos foi aliás tema central na intervenção de Francisco Pinto Balsemão recentemente numa conferência com o tema Motores de Busca - o seu a seu dono.



A SIC começou a testar o novo sistema na semana passada e nessa fase de testes vendeu 1000 visualização, um número que a empresa considera positivo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.