Os sites corporativos das 100 maiores empresas do Reino Unido até podem ter melhorado durante o ano passado, mas muitos ainda apresentam uma qualidade medíocre, segundo a Interactive Bureau.



Com base nos dados reunidos em estudo recente, a consultora indica que mais de metade dos sites observados têm problemas sérios que necessitam de ser solucionados, enquanto 16 estão tão mal concebidos que deviam ser encerrados.



O Interactive Bureau refere que um terço dos sites das 100 maiores empresas britânicas foram redesenhados no último ano. Apesar disso, considerou-se que oito destes mesmos sites apresentam pior qualidade do que anteriormente.



O estudo indica também que existe um número alarmante de sites empresariais no Reino Unido tão mal concebidos que os investidores e os media não conseguem localizar a informação de que necessitam. Perto de metade de todos os sites continuam a não disponibilizar um espaço próprio para os media nas suas homepages, enquanto um terço não publica o preço das suas acções.



No geral, existem 28 empresas cujos sites são classificados como "bom" ou "muito bom" pelas suas páginas Web principais, enquanto em 2001 apenas nove recebiam esta classificação. Contudo, os sites das outras 72 empresas variam entre recomendações para dar atenção a uma ou outra área até à necessidade de "revisão geral".



Notícias Relacionadas:

2002-11-12 - Sites portugueses cada vez mais lentos a "carregar"
2002-07-16 - Maioria dos sites das instituições de ensino superior em Portugal sem qualidade
2002-02-28 - Avaliação dos sites do Estado aponta falhas na acessibilidade a cidadãos com necessidades especiais

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.