Cientistas informáticos da Universidade de Lancaster estão a desenvolver uma ferramenta que consegue adivinhar a idade e o sexo dos "ciberinterlocutores" com técnicas de análise da linguagem. A solução justifica-se face à necessidade de identificar os adultos que, na Internet, se fazem passar por crianças para atrair os mais novos.

No processo de desenvolvimento, os investigadores conduziram um estudo junto de alunos de várias instituições de ensino, tentando apurar exactamente os termos usados nestes serviços, com o objectivo de tornar o mais fidedigna possível a aplicação.

A análise serviu igualmente para mostrar, por exemplo, que quatro em cada cinco jovens não consegue perceber a idade das pessoas com quem fala nas aplicações de instant messaging e em salas de chat.

Em termos gerais, apenas 18 por cento dos inquiridos adivinharam correctamente a idade do seu interlocutor, enquanto cerca de quatro em cada cinco pensaram que estavam a falar com alguém da sua idade, quando de facto era um adulto.

Já o software em causa conseguiu identificar correctamente se as palavras estão a ser escritas por uma criança ou por uma adulto, com 47 positivos em cada 50 casos - mesmo quando um adulto está intencionalmente a fazer-se passar por uma criança.

Os investigadores acreditam que eventualmente o programa informático possa ser usado não apenas para identificar pedófilos, mas também para tipificar o seu comportamento, facilitando a sua "monitorização" à medida que se movimentam pela Internet.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.