Os serviços de streaming contribuem para fazer baixar o número de downloads ilegais de música. Esta é pelo menos uma das conclusões de um estudo conduzido pela Norstat , em que 54 por cento dos inquiridos revelou tal tendência.

Ainda de acordo com o estudo, 60 por cento dos inquiridos afirmaram ouvir pelo menos um tema em streaming por dia, quando 68 por cento dizem que passaram a ouvir mais música através deste tipo de plataforma.

A análise da Norstat revela também que são os homens quem recorre mais aos serviços de streaming, sendo usados em menor número pelas mulheres. A tecnologia tem também tendência para ser mais utilizada em ambientes urbanos, (46%), comparativamente aos 21 por cento registados nas áreas rurais.

Reforçando as conclusões da Norstat, um outro estudo, realizado em Novembro pela Money Supermarket , indicava que os utilizadores do serviço de streaming Spotify têm tendência para recorrer a sites de partilha, como o Pirate Bay ou o Rapidshare, chegando mesmo a abandoná-los.

Esta mesma análise referia que exemplos como o Spotify ou o WE7 se transformaram nos primeiros recursos para todos aqueles querem ouvir uma música recomendada por terceiros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.