A Comissão Europeia defende que o software que a China pretende introduzir em todos os computadores vendidos a partir de um de Julho é claramente uma "forma de censura" e pede ao país que atrase a introdução do polémico filtro anti-pornografia.

"O objectivo deste filtro, ao contrário do que dizem as autoridades chinesas, é claramente censurar a Internet e limitar a liberdade de expressão", defende a CE numa declaração sobre o assunto, citada pela Associated Press.

"Pedimos à China que atrase a implementação desta medida e que seja organizada uma reunião de nível técnico para melhor fazer compreender o que está em causa".

A China tem assegurado que o filtro só pretende defender os jovens de conteúdos impróprios, mas tem tido pouco sucesso a defender esta posição, já contestada pelos Estados Unidos e por comunidades de utilizadores online, que têm até agendado para o dia em que o filtro começa a ser instalado nos PCs uma espécie de greve ao acesso à rede, em sinal de protesto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.