O Barómetro Natal 2005 da ACEP revela uma subida significativa do número de compradores online, face a 2004. De acordo com os resultados apurados pela Associação do Comércio Electrónico foi notório no período um aumento do número de clientes das lojas online, confirmam 88 por cento dos inquiridos. Para 23 por cento dos inquiridos o número de clientes terá mesmo duplicado face ao ano anterior.



Ao nível das vendas, 85 por cento dos lojistas online garantem ter vendido mais que no ano passado e 12 por cento afirmam mesmo que as vendas duplicaram face ao ano passado.



Entre os produtos mais vendidos estão os bens de electrónica, telemóveis, telecomunicações e informática, que absorveram 23 por cento das vendas realizadas via Internet no período em análise. Os livros, revistas, jornais, assinaturas e bilhetes concentram 20 por cento das vendas e os relógios, óptica, moda, jóias, lingerie, cosmética e perfumes 11 por cento.



A quarta categoria de produtos mais procurados (com a mesma percentagem de 11 por cento) são os jogos, consolas, CD, música, DVD ou vídeos. Em quinto lugar surgem os créditos online, produtos e serviços financeiros com 8 por cento das vendas.



No que se refere à composição do Top 5 de vendas, a associação refere "que a subcategoria de informática se revelou, mais uma vez, muito importante neste Barómetro, revelando por um lado, uma resposta aos incentivos fiscais à compra de material informático, em vigor desde Dezembro, e por outro uma adopção, cada vez maior, das tecnologias por parte da população portuguesa."



A associação destaca ainda uma descida das vendas online em produtos como CD e DVDs que associa ao fenómeno da pirataria, isto embora acredite que os níveis de vendas nesta categoria devam ser retomados pela via do download, a curto prazo.




Face aos dados apurados, os inquiridos são unânimes em considerar que as vendas online no mercado nacional vão aumentar, assim como a dimensão do próprio mercado.



"A tendência de crescimento das vendas on-line em Portugal segue e até ultrapassa o comportamento verificado no mercado americano e um pouco por todos os países europeus", sublinha Alexandre Nilo Fonseca, Presidente da ACEP.



Responderam ao inquérito a Chip7, TMN, CGD, TVCabo, Clix, Uso, Continente, Vobis, CTT, Worten, El Corte Ingles, Staples Office Centre, Exit, econstroi.com, IOL, Cofina/Correio da Manhã, LARDOCELAR, Loja BPI, MIAU, Banco BPI, PMELink, Vertbaudet, Público, Jornal Expresso, Sapo, Edimpresa, Som Livre, Sporting Clube de Portugal On-line, Sport Lisboa e Benfica On-line e Futebol Clube do Porto On-line, entidades associadas da ACEP.



Notícias Relacionadas:

2005-01-18 - Vendas online em Portugal registam crescimento no Natal de 2004

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.