O YouTube vai testar uma nova tecnologia de identificação de vídeo com a Time Warner e a Walt Disney. A nova tecnologia vai permitir apurar se os vídeos carregados no serviço contam ou não com permissão dos detentores dos direitos de copyright.



A empresa garante que a nova ferramenta deverá ficar disponível no prazo de um mês e permitirá aos estúdios de cinema verificarem a legitimidade dos vídeos. A ferramenta já tinha sido anunciada pelo YouTube há alguns meses e chegou mesmo a ter previsão de lançamento para o ano passado, o que acabou por não acontecer.



Em testes está também uma ferramenta que permite fazer o mesmo procedimento mas para os ficheiros de áudio, esta ainda sem data de lançamento marcada. Tanto esta como a ferramenta de verificação para os vídeos, a prazo ficarão disponíveis para todos os utilizadores.



Com as novas tecnologias o YouTube vai ao encontro dos interesses dos produtores de conteúdos, que acusam o site de exibir vídeos não autorizados pelos detentores dos direitos de autor. É o caso da Viacom que ainda recentemente processou a empresa do grupo Google pela disponibilização no seu site de vídeos do Daily Show e do Colbert Report, requerendo uma indemnização de mil milhões de dólares.



O YouTube continua a ser o portal de vídeos mais popular do mundo, embora o sucesso deste tipo de serviços tivesse gerado uma grande multiplicação da oferta. Na Europa, por exemplo, a empresa enfrenta um número crescente de competidores o que estará a motivar a preparação de uma resposta por parte da empresa. De acordo com a edição de hoje do Financial Times Deutschland, a Google estará a trabalhar em edições locais do YouTube para vários países europeus. O objectivo é garantir maior proximidade aos clientes e uma oferta localizada de conteúdos multimédia.



Notícias Relacionadas:

2007-03-13 - Viacom processa YouTube e pede indemnização de mil milhões de dólares

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.