Depois de um primeiro dia de negociação no índice Nasdaq, onde acabou a sessão a valer quase o mesmo que no início do dia, as ações do Facebook voltaram hoje a cena, sempre abaixo do valor base desembolsado por quem investiu na empresa logo na estreia.



Desde o início da sessão desta segunda-feira, as ações da empresa já desvalorizaram 13% face ao preço de fecho da última sexta-feira para passarem a valer 33,6 dólares, valor atingido cerca de uma hora depois da abertura da sessão.



Para os especialistas a trajetória mostra que a estratégia de colocação da empresa em bolsa não foi a mais correta, sobretudo no que se refere à escolha do preço para o IPO, que foi fixado no máximo, eliminando qualquer margem para a valorização da companhia.



A queda para valores abaixo do preço fixado para o IPO não aconteceu logo na sessão de abertura, dizem os analistas, porque os bancos envolvidos na operação o evitaram.



A explicar a "falta de fôlego" das ações do Facebook estará a crise mundial, a situação na Grécia, mas também a falta de clareza no que se refere à estratégia da empresa e aos argumentos para justificar tamanho investimento dos acionistas.



No entanto, e ainda que o preço possa ser uma desilusão para quem já investiu, o interesse em torno da empresa não abrandou e na primeira hora de negociação mudaram de mãos 70 milhões de ações. Na última sexta-feira, na sessão de estreia, foram realizadas 500 milhões de operações.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico




Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.