Chama-se “Vender na Amazon” e é uma iniciativa da gigante do comércio eletrónico que arranca hoje e pretende dar às Pequenas e Médias Empresas portuguesas os meios necessários para que possam aumentar os seus volumes de vendas e estenderem os seus negócios por toda a Europa.

Através de uma só conta, as empresas instaladas em Portugal podem ter acesso aos cinco mercados europeus onde a Amazon opera: Espanha, França, Itália, Alemanha e Reino Unido. A Amazon explica no seu site que coloca ao serviço das PME lusitanas o seu “know-how” e as suas tecnologias de pagamento online, para alavancar os negócios.

A adesão a este programa não acarreta qualquer custo para a PME. No entanto, deve referir-se que a Amazon cobra uma taxa de cerca de 15% por cada venda realizada, de acordo com o Jornal de Negócios.

Segundo consta, essa comissão cai para os 7% caso se trate da venda de produtos do segmento da eletrónica de consumo.

As empresas portuguesas podem também adjudicar a entrega dos seus produtos à Amazon, juntando-se à "Logística da Amazon", uma modalidade disponibilizada pela empresa norte-americana que tem como objetivo fornecer às empresas portuguesas serviços de armazenamento, entrega e de pós-venda.

A Amazon permite às empresas adquirirem uma maior visibilidade e chegarem a um maior número de clientes. Que o diga Hugo Ribeiro, um dos fundadores da startup portuguesa Magikbee.

Em entrevista ao TeK, Hugo Ribeiro afirma que o seu produto Magik Play Starter Kit foi indexado no catálogo de produtos da Amazon o Reino Unido e que isso surge como “uma ótima oportunidade para ganhar visibilidade e para gerar vendas na maior loja online do mundo”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.