A AMD avançou com novo processo judicial contra a Intel acusando-a de práticas anti-concorrenciais. Desta vez a queixa foi apresentada às autoridades alemãs e alega que a Intel utiliza práticas comerciais com os retalhistas que vão contra as leis da concorrência em vigor na Alemanha, avança a C|Net.



A queixa surge no seguimento de uma notícia publicada pela versão alemã do jornal Financial Times que revela que a cadeia de lojas Media Markt é paga pela Intel para vender computadores que utilizem processadores da marca.



Hollis Krym, porta-voz da AMD, citada pelo C|net, revela que a empresa "já tinha tomado conhecimento de casos semelhantes", motivo pelo qual decidiu "apresentar uma queixa formal junto da autoridade para concorrência no mercado alemão.



Um representante da mesma autoridade confirmou que foi registada uma queixa apresentada por "uma empresa concorrente da Intel", estando agora em conversações "com colegas da Comissão Europeia" sobre a possibilidade "deles também aceitarem a queixa".


Em Junho do ano passado a fabricante de microprocessadores instaurou um processo judicial contra a Intel onde a acusava de colocar em prática um conjunto de medidas com a clara intenção de bloquear as possibilidades de acção da AMD.


Entre as acusações incluíam-se descontos, fundos alocados a campanhas de marketing que beneficiariam parceiros, acordos de exclusividade que inviabilizam qualquer proposta da concorrência e ameaças às empresas que pretendam associar a sua imagem à AMD.

Notícias Relacionadas:

2005-06-28- AMD acusa Intel de práticas anti-concorrenciais em processo judicial

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.