A AMD vai despedir 10% dos seus trabalhadores. A decisão faz parte de um plano de contenção anunciado pela empresa após a apresentação de resultados trimestrais, com a intenção de reduzir custos operacionais.

Calcula-se que a número dois dos processadores elimine, desta fora, cerca de 1.200 postos de trabalho em todo o mundo, num processo que lhe permitirá poupar mais de 100 milhões de dólares, refere em comunicado.

Os despedimentos ocorrerão "em todas as funções a nível mundial" e deverão estar "substancialmente concluídos" até o final do primeiro trimestre de 2012.

"Reduzir a despesa e concentrar a força de trabalho em oportunidades-chave vai permitir aumentar a capacidade competitiva da AMD", considera Rory Read, presidente e CEO da empresa, que promete direcionar esforços para o setor da energia, mercados emergentes e computação na nuvem.

O plano de contenção sucede à apresentação de resultados financeiros relativos ao terceiro trimestre, em que a empresa registou um resultado líquido de 97 milhões de dólares.

Segundo os valores divulgados, o resultado compara com perdas 118 milhões um ano antes. As receitas, por sua vez, cresceram 4,4%, para 1,69 mil milhões de dólares.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.