O Departamento de justiça norte-americano aprovou a compra da ITA Software pela Google, mas colocou algumas restrições ao negócio avaliado em 700 milhões de dólares. A gigante das pesquisas está limitada na utilização da plataforma da empresa adquirida, que terá de partilhar com terceiros, desenvolvendo e disponibilizando licenças de uso.

A Google está igualmente obrigada a honrar os contratos mantidos com os actuais clientes da ITA até 2016 e proibida de aceder aos dados dos consumidores que estejam no sistema. Com as medidas impostas, que serão supervisionadas, o DoJ pretende assegurar a concorrência no apelativo mercado das viagens.

A ITA Software é um importante fornecedor de soluções para companhias aéreas e agências de turismo e sua aquisição marca a entrada da gigante da Internet no sector das viagens, reforçando as capacidades de pesquisa específica.

A plataforma de dados da ITA é considerada uma importante fonte de informações para a indústria de aviação, usada por companhias aéreas, agências de viagens e outros sites.

“Não seria fantástico se pudéssemos fazer uma pesquisa no Google sobre ‘voos para lugares solarengos em Maio por menos de 500 dólares’ e obter, não apenas alguns links, mas também horários de voos, preços e locais para comprar os bilhetes?”, é a pergunta que “inaugura” o postde Jeff Huber responsável pela área comercial da Google sobre a aprovação do negócio.

Huber mostra-se entusiasmado com a decisão do DOJ e assegurou que a empresa está empenhada em fechar a compra o mais depressa possível, com o objectivo de iniciar o desenvolvimento de novos produtos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.