A Apple está em risco de enfrentar um processo movido pelo jovem que viu a sua casa, carro e computador revistados pelos funcionários da empresa, que procuravam o iPhone 5 perdido num bar, em São Francisco.

A história é avançada pela CNet, que afirma que Sergio Calderon, de 22 anos, residente na cidade, recebeu a visita de seis pessoas, parte deles agentes da polícia a quem um responsável pela área de segurança da Apple tinha explicado que o dispositivo que se encontrava perdido tinha um valor inestimável e que a companhia precisava desesperadamente de garantir que seria devolvido em segurança.

O jovem terá estado no bar onde, em Julho, o iPhone de nova geração - que deverá ser revelado hoje - foi esquecido por um funcionário da fabricante.

A 31 de Agosto, os agentes acompanharam os funcionários da empresa à casa de Sergio, tendo este sido informado de que caso não concordasse com as buscas seria pedido um mandado. O jovem assentiu, acreditando que se tratava de uma busca levada a cabo apenas por agentes da polícia, o que não aconteceu, disse à C|Net.

Um funcionário do departamento da polícia de São Francisco terá confirmado à mesma fonte que os agentes esperaram no exterior durante as buscas.

Segundo o site especializado, Sergio Calderon contratou um advogado, que "pondera intentar um processo contra a Apple", embora, por agora esteja apenas a investigar o sucedido. De acordo com aquilo que ouviu até à data, classificou de "ultrajante" o comportamento dos responsáveis de segurança da empresa e da polícia local.

A C|Net escreve ainda que a Apple se recusou a fazer comentários ao caso.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.