O juiz britânico Colin Birss ordenou hoje à Apple a publicação de um comunicado no seu site e de anúncios na imprensa do Reino Unido a admitir que a Samsung não copiou o design do iPad para desenvolver os seus tablets Galaxy.


A ordem surge na sequência da decisão tomada por tribunal britânico no passado dia 9 de Julho, segundo a qual a Samsung não infringia as leis de patentes alegadas pela Apple. Na altura, Colin Birss justificou a decisão alegando que os tablets da Samsung não poderiam ser confundidos com o iPad, pois não era "tão cool" como o dispositivo da Apple.


Como consequência, a Apple fica agora obrigada a admitir e reproduzir essa decisão: não só através de um comunicado a publicar no seu site do Reino Unido durante seis meses, mas também em anúncios a publicar nos jornais e revistas Financial Times, Daily Mail, Guardian Mobile e T3.


"Nenhuma empresa gosta de falar dos seus concorrentes no seu website" declarou um dos advogados da Apple à agência Bloomberg, naquela que é, para já, a única reação oficial da empresa de Cupertino.


A ordem tem como objetivo corrigir "qualquer impressão" que tenha ficado no mercado de que o fabricante sul coreano copiou a Apple, adianta ainda o juiz. Enquanto a Apple não emite, para já, mais declarações oficiais sobre esta decisão, a Samsung já reforçou a ideia de que a atitude da Apple "causou sérios danos comerciais".

Com a nova ordem do juiz britânico, adensa-se a guerra judicial entre as duas empresas relativamente à alegada violação de patentes. A Apple havia já anunciado que irá recorrer da decisão do passado dia 9 de julho para o tribunal de recurso, situação permitida por Colin Birss.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.