No próximo dia 22 de janeiro terá lugar a nova reunião magna, uma decisão que teve em conta os pedidos apresentados no início da reunião por diversos acionistas, como noticia a imprensa económica.

A Comissão de Mercado de Valores Mobiliários também já tinha recomendado o adiamento da reunião, até que a empresa disponibilizasse mais informação aos acionistas, dados considerados essenciais para uma tomada decisão da PT Portugal à Altice.

O negócio vai alterar os propósitos da fusão OI/PT, que previa a criação de um super operador lusófono. A dívida vencida da Rioforte à PT já tinha alterado os termos da fusão com a Oi, dividindo a PT em duas e passando a PT Portugal para as mãos da Oi, que agora analisa a proposta de aquisição da francesa Altice.

A CMVM já tinha defendido que os acionistas não têm a informação necessária para decidir sobre o negócio e perceber os impactos dessa decisão para o futuro dos seus ativos, vários acionistas da empresa alinharam com a mesma posição e acabaram por pressionar o adiamento da AG. Em cima da mesa estavam duas propostas, venceu a que previa o adiamento menor(a segunda opção propunha a suspensão por 21 dias)

As ações da PT SGPS estão suspensas desde sexta-feira e até que a empresa partilhe com o mercado mais informação crítica para a tomada de decisão dos acionistas.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.