A BlackBerry e o CESG estão a desmentir a notícia avançada ontem pelo The Guardian e que dava conta de que o Grupo de Segurança de Comunicações e Eletrónica do Reino Unido (CESG) tinha considerado o BlackBerry 10 como pouco seguro para ser usado por entidades e em funções governamentais.

A notícia que o TeK revelou, e citando as fontes do meio de comunicação britânico, não se confirma junto das duas entidades envolvidas. Os principais meios de comunicação da especialidade, como o The Verge, o Engadget e o CNet, também veiculavam a informação baseada no The Guardian, que entretanto removeu o artigo mas cujo endereço ainda pode ser encontrado aqui.

Ao TeK, a BlackBerry e o CESG enviaram um esclarecimento sobre a situação.

A tecnológica canadiana considera as informações como falsas e enganosas, situação que é corroborada pelo Grupo de Segurança de Comunicações e Eletrónica do Reino Unido que garante ainda não ter realizado testes à plataforma BlackBerry 10 e em específico à funcionalidade BB Balance. O CESG revelou ainda que na altura do verão vai analisar vários ecossistemas móveis e que estão confiantes de que o BB10 pode ser uma solução viável para ser utilizado por membros e gabinetes governamentais.

"A BlackBerry tem uma relação de longa data e duradoura com o CESG e continua a ter a única solução móvel aprovada para o uso no nível de segurança "Restrito" de acordo com as configurações definidas pelo CESG", acrescenta a ex-RIM em comunicado.

Entretanto a empresa canadiana revelou que o BlackBerry World atingiu as cem mil aplicações, mais 30 mil do que as apps inicialmente disponíveis durante o lançamento do novo sistema operativo há sete semanas. A tecnológica não revelou contudo quantas são aplicações nativas ou softwares portados do Android.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.