As análises conduzidas pela PandaLabs durante 2006 mostraram que, depois dos troianos, foram os bots as espécies de malware em circulação na Web mais detectadas.



Os números indicam que foram detectadas várias novas variantes de bots, sendo a larga maioria pertencente às famílias Gaobot e Sdbot que perfizeram 74 por cento do total de bots detectados no ano passado.



As restantes variantes mais detectadas durante o ano passado foram o IRCbot (7.60%), Rxbot (4.09%), Oscarbot (3.58%), Spybot (2.75%), Poebot (2.39%) e Mybot (1.04%).



Este tipo de malware é utilizado para executar comandos que, após instalados nos computadores das vítimas, permitem o controlo remoto dos mesmos. Depois de infectarem várias máquinas, os cibercriminosos criam botnets, ou seja, redes utilizadas para a distribuição de spam e phishing.



Em Junho do ano passado a Panda Software desmantelou um esquema criminoso que se aproveitava de redes botnet para defraudar sistemas de pay-per-click através do reencaminhamento dos utilizadores para páginas falsas. Com este esquema, recebiam dinheiro cada vez que os internautas clicavam nos anúncios disponíveis nos sites.

Notícias Relacionadas:

2007-01-19 - Troianos bancários perfazem 20% do total de ameaças nesta categoria em 2006

2006-07-17 - Troianos representam mais de 54% do novo malware

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.