A Microsoft apresentou hoje as principais linhas de uma campanha publicitária que vai lançar em Portugal entre Março e Julho e que terá como missão rebater alguns dos principais argumentos frequentemente utilizados em favor do sistema operativo Linux, comparativamente ao Windows.



A iniciativa foi pensada a nível global (tendo início nos Estados Unidos ainda no mês de Dezembro) e está progressivamente a ser replicada nos vários países onde o gigante do software está presente, depois de analisado o seu impacto e estudada a opinião dos decisores locais sobre o tema.



A campanha "Obtenha os Factos" recorre a trabalhos de analistas e testemunhos de clientes para rebater aqueles que a Microsoft considera os principais argumentos em favor das plataformas open source e será divulgada na imprensa escrita e na Internet.



Segundo os estudos efectuados em Portugal, antes da preparação da campanha, o preço e a segurança são factores positivamente associados ao Linux. Para rebater estes argumentos os estudos que apoiam a campanha, realizados por várias consultoras, analisam o custo total de propriedade dos sistemas de informação, assim como o nível de vulnerabilidades detectadas nos dois sistemas operativos, explica Carlos Lacerda director de marketing da subsidiária portuguesa, avançando que serão igualmente apontados comparativos ao nível do desempenho das duas plataformas.



O mesmo responsável revela também que a Microsoft está a trabalhar com universidades, desenvolvendo programas especiais de partilha de código, enquanto no campo empresarial tem mantido uma atitude proactiva, disponibilizando informação aos seus clientes sobre o que considera ser "uma percepção errada das características de um e outro sistema".



No que respeita às universidades, o trabalho da Microsoft traduziu-se na criação de 10 centros de competências, junto das maiores instituições nacionais e na assinatura de protocolos com outras 42 entidade de ensino superior. No âmbito destes acordos são disponibilizadas porções do código fonte do Windows para investigação, realizadas aulas de formação junto de professores (sobre tecnologia .Net) e promovidas visitas e troca de experiências com o centro de investigação em Cambrige.



A maior aproximação ao meio académico e a campanha publicitária são apenas dois aspectos de um conjunto de iniciativas que a empresa tem em preparação e que revelam por um lado uma maior aproximação àqueles que são os principais focos de desenvolvimento da comunidade Linux, assumindo por outro lado a necessidade de reagir explicitamente à alternativa Linux, em Portugal ainda pouco expressiva.



Notícias Relacionadas:

2003-01-25 - Empresas afirmam que Linux poupa despesas e aumenta vendas


2003-07-01 - Indústria da electrónica de consumo une-se em volta do open source


2003-02-06 - Líderes industriais lançam Consórcio Desktop Linux

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.