A pré-investigação feita pelas autoridades europeias da concorrência são uma espécie de análise preliminar aos impactos do negócio, durante a qual é ouvida a concorrência e as próprias empresas, que respondem a questões colocadas pela CE.

Se forem detetados indícios de impactos negativos para a concorrência, ou para os consumidores, decorrentes da concentração das duas empresas, a investigação entra numa nova fase e é aprofundada, podendo culminar em medidas que as empresas têm de aplicar para ver o negócio aprovado.


A análise da CE ao negócio foi solicitada pelo próprio Facebook, num pedido entregue às autoridades ainda em maio e que foi feito com o objetivo de evitar ações da autoria de países e empresas da região a nível individual. Agora a CE responde que até 3 de outubro será conhecida uma decisão, adianta a Reuters.



A compra da aplicação de mensagens instantâneas foi o maior negócio do Facebook na última década, implicando um investimento de 19 mil milhões de dólares. O regulador norte-americano também já avaliou a operação, que aprovou ainda em abril.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.