O 16º Congresso da APDC conta com um elenco de oradores com uma forte presença internacional, uma tendência marcada por Diogo Vasconcelos, presidente do evento, que acredita que devemos olhar para fora do país no sentido de encontrarmos as referências para o desenvolvimento da indústria.

A pouco mais de uma semana do início do congresso, Diogo Vasconcelos explicou em conferência de imprensa que quer que este seja o Congresso Web 2.0, com uma maior aproximação às necessidades dos congressistas e temas que têm a ver com a realidade nacional e internacional.

Entre os pontos quentes previstos conta-se logo no primeiro dia o painel “O Papel da Regulação: Concorrência, Telecomunicações e Conteúdos”, que junta pela primeira vez no mesmo espaço os três reguladores com papel decisivo nesta área, a Anacom, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social, a Autoridade da concorrência e ainda a experiência norte americana com a FCC.

No dia 15 e 16 os trabalhos iniciam-se com uma sessão plenária, mas continuam com três sessões simultâneas, com temas que vão da Internet e direitos de autor ao Outsourcing e telecomunicações.

Como habitualmente não falta o Estado da Nação, marcado para o último dia do Congresso, onde os principais operadores nacionais vão mostrar a sua antevisão do Futuro mas não deixarão certamente de falar sobre a situação actual do mercado e a OPA da Sonaecom à PT.

Notícias Relacionadas:
2006-07-19 - Diogo Vasconcelos preside ao 16º Congresso da APDC

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.