A EDP detém 99,5% dos contadores de eletricidade que estão instalados na casa dos portugueses e até 2020 deverão ser trocados 4,8 milhões de unidades, cerca de 80%, por contadores inteligentes.

Quem avança com o relato é o Jornal de Notícias que escreve que a empresa vai fazer a mudança com recurso a fundos europeus - os 600 milhões de euros necessários, 120 milhões já estão garantidos do lado da UE.

No entanto a alteração dos contadores só avança depois de um estudo que está a ser feito pela entidade reguladora do sector - a ERSE - mostrar que a poupança conseguida com os novos contadores compensa os custos de implementação. Será também este relatório que detalhará quando, como e por quanto serão instalados os novos contadores.

A EDP admite ao jornal que tem o “modelo adequado” pois o contador inteligente tem o mesmo consumo de um contador tradicional e a transmissão de dados é feito por via elétrica através da tecnologia Power Line Carrier.

Uma diretiva da Comissão Europeia de 2009 obriga a que 80% dos contadores elétricos instalados sejam inteligentes.

Fonte da EDP admite que os custos da implementação podem ser diferentes tendo em conta a evolução da tecnologia e o seu embaratecimento. Por exemplo, no INESC-TEC está a ser desenvolvida uma tecnologia que permite ligar centenas de contadores elétricos através de redes sem fios.

A empresa de eletricidade diz que fará campanhas de esclarecimento a nível nacional quando se iniciar a troca dos contadores.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.