Depois de nas eleições de 2000 o voto electrónico ter sido pela primeira vez aplicado a 100 por cento dos eleitores brasileiros, o sufrágio que hoje se realiza no Brasil volta a repetir aquela que é considerada uma experiência de sucesso, embora se mantenham algumas críticas.




As eleições de hoje destinam-se a eleger deputados federais, deputados estaduais, senadores, governadores e o presidente e, por isso, a diversidade de operações que os eleitores terão de realizar tem levantado críticas, principalmente quando se considera que é um sistema talvez demasiado complicado para uma população com um baixo nível de literacia.




Simuladores de voto foram criados pelo Tribunal Superior Eleitoral, podendo ser encontrados neste site, de forma a que os eleitores possam experimentar as suas técnicas com candidatos fictícios. Os jornais, rádios e televisões fizeram também campanhas explicativas já que apenas uma pequena parte dos brasileiros tem acesso à Internet.




Apesar das críticas, o Brasil consegui transformar-se de forma rápida numa das maiores democracias electrónicas, adiantando-se a países como os Estados Unidos que ainda nas últimas eleições para presidente usaram um sistema de boletim eleitoral que tanta confusão causou.




A partir de 1982 foi iniciado o processamento electrónico dos dados eleitorais. Já em 1996, 57 municípios brasileiros votaram através da urna electrónica, inicialmente
chamada "coletor eletrônico de voto". Nesse ano 32 milhões de brasileiros votaram através deste sistema, um número que passou para 61 milhões em 1998 quando o sistema foi alargado a 537 municípios.




As eleições de 2000 permitiram a aplicação destes testes ao ambiente real, quando 100 por cento do eleitorado usou a urna electrónica para votar, sendo utilizados mais de 353 mil equipamentos. Este ano são utilizadas mais de 400 mil urnas.



Notícias Relacionadas:

2002-07-18 - Reino Unido adopta voto electrónico a partir de 2006

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.