A justiça da Nova Zelândia só decidirá em março do próximo ano sobre o processo de extradição do fundador do Megaupload para os Estados Unidos, confirmaram fontes oficiais. Aparentemente a complexidade do processo e a necessidade de mais tempo para clarificar um conjunto de questões legais ligadas ao processo motivou o adiamento da decisão, que estava prevista para 6 de agosto.



Uma das principais causas para o adiamento será a existência de vários pedidos das autoridades norte-americanas realizadas no âmbito do processo, que deverão ser apreciados antes de tomada uma decisão sobre a extradição.



Dotcom estará insatisfeito com o adiamento que prolonga a espera e o mantém limitado às medidas de coação impostas pelo tribunal que, entre outros aspetos lhe restringem o acesso a bens e à atividade empresarial que mantinha antes do culminar da investigação do FBI.



Kim Dotcom foi detido em janeiro juntamente com outros responsáveis pelo site Megaupload, alegadamente usado para a partilha ilegal de ficheiros. A detenção foi o culminar de uma investigação do FBI que resultou em várias acusações visando o hacker, no fecho do site de partilha e na apreensão de milhões de dólares em bens.



Aos poucos Dotcom tem conseguido retomar a vida normal, enquanto espera pelo avanço da justiça e pela decisão relativamente ao pedido de extradição para os Estados Unidos. Já conseguiu rever a inicial situação de prisão preventiva, tal como a quase total restrição no acesso aos seus bens.



Mais recentemente viu a justiça da Nova Zelândia encontrar ilegalidades nas buscas realizadas à sua casa na altura da detenção, já que as acusações constantes dos mandatos não eram suficientemente claras.






Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico




Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.