Pelo negócio a empresa norte-americana irá pagar 23,1 milhões de dólares, o equivalente a 16,9 milhões de euros, valor que está a ser avançado pela imprensa internacional.



A tecnologia da FlexyCore ajudará a aperfeiçoar a plataforma Android, líder mundial no universo dos sistemas operativos móveis. Este já é aliás o objetivo do produto mais conhecido da companhia, o DroidBooster, que permite melhorar a performance de dispositivos que correm Android, incrementando a autonomia da bateria e tornando-os mais rápidos até 10 vezes.



Estas características podem ser especialmente relevantes em equipamentos mais baratos com características de hardware mais modestas, que podem ser "esticadas" com a ajuda da solução.

Na confirmação do negócio, a Google explicou que o negócio foi motivado pelas competências da FlexyCore no desenvolvimento de software que permite otimizar a performance de dispositivos com Android.



A empresa revelou ainda que o negócio tem sido preparado ao longo do último ano, tendo ficado fechado no passado mês de setembro e, desde então, tem vindo a ser feita a integração da equipa da startup francesa. O processo de integração ficou entretanto concluído.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.