A Google só mais recentemente terá avançado com uma proposta de aquisição, quando o interesse da rede social já tinha sido manifestado há mais tempo.

Desenvolvida por uma empresa israelita, a Waze recorre ao sinal GPS dos equipamentos móveis para apurar a localização dos dispositivos, permitindo que os utilizadores partilhem informação, com sugestões de percursos mais rápidas, notas sobre obstáculos, entre outros.

Disponível para Android e iOS, a aplicação terá mais de 40 milhões de utilizadores, segundo dados divulgados pela própria empresa.

Segundo informação avançada pela Bloomberg, que cita "fontes próximas", nem o Facebook nem a Google estão perto de concretizar a compra da Waze Inc - que no fim até poderá optar por recusar as propostas e continuar com o seu negócio de forma independente.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.