O Google quer assumir posição de destaque no mercado chinês e para isso acaba de formalizar uma parceria com a China Mobile, a maior operadora de telefonia móvel do mundo. O objectivo é explorar o mercado de busca de informações através de telemóveis na China, diz a agência Xinhua.



Os termos do acordo prevêem que a operadora instale o motor de busca Google nas suas plataformas móveis para que os seus clientes possam aceder a conteúdos noticiosos, imagens, vídeos, jogos e outras informações disponíveis na aplicação.



Esta parceria poderá melhorar o nível de aceitação do Google no país asiático onde as preferências vão para o motor de busca Baidu, que conta com três vezes mais utilizadores que o gigante norte-americano.



O vice-presidente da Google, Lee Kai-Fu, assinalou, durante a apresentação do negócio em Pequim, que esta colaboração ajudará a empresa a marcar uma presença mais forte no sector móvel tornando acessível diversas informações em qualquer localização. Por sua vez, A China Mobile classifica esta parceria como uma boa oportunidade para aumentar as suas receitas depois de um período menos positivo em termos financeiros.



Outra das operações de expansão no mercado chinês prende-se com a aquisição de parte da Xunlei Networking Technology, responsável por uma rede de partilha de vídeos, semelhante ao YouTube, com mais de 80 milhões de utilizadores.



Através deste negócio, a empresa poderá instalar a sua barra de ferramentas e motor de busca na aplicação e páginas Xunlei, que têm em média 50 milhões de visitas diárias.



Os termos financeiros de ambos os acordos são ainda desconhecidos. Mesmo assim, vários analistas acreditam que este será um negócio bastante rentável para a empresa norte-americana dado o número de utilizadores de dispositivos móveis e internautas no território: 462 e 130 milhões, respectivamente.



A aposta no mercado asiático tem sido comum nos últimos meses. É salientar que a Microsoft selou em, Novembro passado um acordo semelhante com a China Telecom, por sua vez, o motor de busca Baidu também negociou parcerias com os fabricantes móveis Nokia e Haier para que estes instalem o motor de busca nos modelos móveis pensados para o mercado chinês.



A busca de informação através de plataformas móveis foi responsável por receitas na ordem dos 16,9 milhões de euros em 2006, um aumento de 642,3 por cento relativamente a 2005, afirma a CCID Advisory.

Notícias Relacionadas:

2006-12-26 - Fundador da Wikipedia planeia serviço de pesquisa para concorrer com a Google

2006-12-05 - Google pode vir a investir no mercado nacional

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.