A braços com vendas em declínio, a GoPro colocou em marcha um plano de reestruturação ainda em 2016, que levou já ao despedimento de centenas de funcionários e ao encerramento da sua divisão de entretenimento, como forma de contrariar as perdas e conter despesas.

Os resultados do quarto trimestre do ano passado mostram receitas da ordem dos 540 milhões de dólares, um valor que representa um aumento de 100 milhões face ao mesmo período de 2015.

Contudo, de acordo com o The Verge, este número fica aquém das estimativas dos analistas de mercado, que projetavam receitas de 575 milhões de dólares.

Recorde-se que, em novembro, a GoPro foi obrigada a recuperar aproximadamente 2.500 unidades do então recém-lançado drone Karma, devido a uma falha técnica que fazia com que o aparelho deixasse subitamente de funcionar, fazendo com que literalmente caísse do céu.

Consta que o Karma voltou às prateleiras há poucos dias, depois de três meses de melhorias.

Paralelamente, a empresa despediu 200 funcionários, ou seja, perto de 15% da sua força laboral.

Na altura, noticiava-se que a GoPro olhava com otimismo para 2017 e esperava conseguir um crescimento de dois dígitos das receitas.

Segundo o Engadget, o CEO Nick Woodman revela que a próxima câmara desportiva, a Hero 6, será lançada durante este ano, mas não avança nenhuma data em particular.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.