A subsidiária portuguesa da IDC será um dos pilares de suporte da estratégia de expansão da consultora para o mercado angolano. Antonio Romano, Director geral para Espanha e Portugal confirmou ao TeK que está a ser delineado um modelo de negócio que deverá avançar antes do início do próximo ano fiscal da empresa, em Setembro de 2007.

As ligações históricas e a partilha da língua com Portugal ditam o envolvimento da subsidiária portuguesa nesta estratégia, assim como os bons resultados obtidos pela IDC no nosso país, explica Antonio Romano.

Nos últimos meses a IDC tem avançado com novos centros de desenvolvimento em África e na Ásia Menor, com a abertura de um centro regional no Dubai, aquisições em Israel e na Turquia e novos escritórios no Quénia, Nigéria e Marrocos. A Arábia Saudita e o Egipto estão também na mira da empresa de consultoria.

Antonio Romano adiantou ao TeK que a subsidiária portuguesa é de longe a que mais cresce no mercado da EMEA, comparativamente à dimensão do mercado, sendo a organização de conferências uma das áreas de maior sucesso, gerando 60 por cento do negócio.

Notícias Relacionadas:

2007-01-20 - IDC contrata André Romeiro para Research Analyst
2007-01-17 - Mercado português de TIs vai crescer a um ritmo de 7,5% até 2010

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.