Os efeitos catastróficos da crise não param de aumentar e as notícias de despedimentos sucedem-se de dia para dia. A Kodak e a NEC juntam-se às grandes empresas que já anunciaram dispensas na sua equipa de trabalho e os números são alarmantes.

A primeira anunciou os seus resultados trimestrais, informando que perdeu 137 milhões de dólares e deu a conhecer os planos para o futuro, nos quais se inclui o despedimento de 3,5 a 4,5 mil funcionários.

A empresa passará assim a contar com apenas 19,9 mil funcionários, o menor número de sempre desde os anos 30, aquando a Grande Depressão.

Já a NEC, que estima perdas de 3,2 mil milhões de dólares no ano fiscal que termina no final de Março, vai mais longe e informou que eliminará um total de 20 mil postos de trabalho em todo o mundo até Março de 2010. Segundo um porta-voz da fabricante, 60 por cento dos demitidos serão nas divisões internacionais enquanto que 40 por cento serão funcionários a operar no Japão.

Mas as medidas vão mais longe e a NEC informa ainda que os directores da companhia verão os seus prémios de produtividade serem cortados e que o presidente terá o seu ordenado reduzido a metade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.