Os resultados trimestrais da Intel, ontem divulgados, continuam a mostrar a solidez financeira da empresa de semicondutores, que neste período foi beneficiada por crescimentos sazonais sazonais da indústria de microprocessadores e uma evolução positiva da área de comunicações, revelou Craig Barrett, CEO da empresa norte-americana. Neste trimestre a Intel registou receitas de 8,05 mil milhões de dólares e lucros de 1,8 mil milhões, sendo que o crescimento em relação aos três meses anteriores é nulo mas a evolução é significativa face ao trimestre homólogo de 2003.



Em termos de receitas a subida foi de 18 por cento em relação aos 6,82 mil milhões de euros do segundo trimestre de 2004, mas nos lucros a empresa quase duplicou o valor obtido nos tês meses homólogos, quando registou 896 milhões de dólares.



Os valores de receitas ficaram, porém, na margem mínima indicada recentemente pela Intel, que tinha afirmado esperar receitas entre 8 e 8,2 mil milhões de dólares na última avaliação. Já para o próximo trimestre as previsões de receitas da empresa situam-se entre os 8,6 e os 9,2 mil milhões de dólares.



De acordo com uma notícia do New York Times, a duplicação dos lucros e as expectativas positivas não descansaram os analistas de mercado, que ficaram desagradados com a redução das margens de lucro (em apenas algumas décimas, caindo de 60 para 59,4%) e o crescimento do stock acumulado. O mercado de capitais reagiu a esta notícia com uma baixa do valor das acções da Intel ontem no after-hours.



Durante o segundo trimestre de 2004 a Intel colocou no mercado 22 microprocessadores desenhados com a tecnologia de 90 nanómetros e wafers de 300 mm, e ainda o primeiro chipset a utilizar a tecnologia de 130 nanómetros. Mas, as vendas nesta unidade foram abaixo das registadas no trimestre anterior, assim como o preço médio de venda, enquanto a área de motherboards teve uma produção recorde e a de chipsets registou crescimento em número de unidades.



Em comunicado, Craig Barrett salientou que no segundo semestre de 2004 a empresa vai utilizar os investimentos realizados no aumento da sua capacidade nas novas tecnologias de fabrico para sustentar o crescimento do negócio de microprocessadores e alargar a sua presença nos chipsets e memórias flash, assim como nos produtos de comunicações.

Notícias Relacionadas:

2004-04-14 - Vendas da Intel aumentam no primeiro trimestre duplicando lucros

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.