No primeiro semestre de 2002, os lucros da Portugal Telecom situaram-se nos 202,5 milhões de euros, numa ligeira subida de 1,5 por cento comparativamente a igual período de 2001. As receitas consolidadas de exploração atingiram 2,853 mil milhões de euros (2,426 mil milhões de euros com base na consolidação proporcional da Telesp Celular Participações), mais 1,5% face aos primeiros seis meses de 2001. O EBITDA ascendeu a 1,123 mil milhões de euros.



Em comunicado enviado à CMVM, a empresa indica que os custos caíram 1,4 por cento durante o primeiro semestre para os 2,228 mil milhões de euros e a dívida líquida diminuiu 694 milhões de euros face ao final de 2001, atingindo os 4,762 mil milhões de euros, no final do primeiro semestre deste ano.



No final do passado mês de Junho, a PT Comunicações detinha uma quota de mercado de 92 por cento, em termos de tráfego originado. O EBITDA da PT Comunicações registou uma quebra de 8,6 por cento, para os 489 milhões de euros.



As receitas da PT Comunicações situaram-se nos 1,152 mil milhões de euros, o que corresponde a um decréscimo de 5,7 por cento.



Na PT Prime as vendas de acessos Internet para empresas subiram 63 por cento em relação ao primeiro semestre de 2001. Os acessos em banda larga suportados na rede ATM aumentaram 41,4 por cento. As receitas de exploração ascenderam a 151 milhões de euros, correspondendo a um aumento de 19,2 por cento. O EBITDA situou-se nos 11 milhões de euros.



A TMN, registava no final do primeiro semestre deste ano, uma quota de mercado de 48,4 por cento, tendo adicionado mais 165 mil novos clientes à sua carteira.



As receitas da operadora de comunicações móveis do grupo PT subiram 10,6 por cento, atingindo os 709 milhões de euros. O EBITDA da TMN ficou nos 285 milhões de euros, um aumento de 19,8 por cento face ao primeiro semestre de 2001.



A receita média mensal por cliente (ARPU) da TMN sofreu uma quebra de nove por cento no primeiro semestre para os 27 euros, face aos 29,7 euros verificados no mesmo período de 2001, devido à descida dos preços de interligação.



As subsidiárias de telefonia móvel do Brasil apresentaram uma melhoria nas receitas. A Telesp Celular, que opera no Estado de São Paulo, registou receitas de exploração de 734 milhões de euros, mais 1,9 por cento do que o registado no primeiro semestre de 2001, enquanto a Global Telecom registou receitas de 216 milhões de reais (71,06 milhões de euros), num crescimento de 10 por cento.



Notícias Relacionadas:

2002-09-11 - EBITA da PT Multimedia cresce 73,4% mas prejuízos agravam-se em 288%

2002-04-30 - Empresas cotadas em bolsa apresentam resultados do primeiro trimestre

2001-09-13 - Receitas de exploração da PT crescem 27,7% no primeiro semestre

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.