A Nintendo reportou hoje os resultados financeiros relativos ao seu ano fiscal, que terminou no final de março. No relatório são destacados os números finais das vendas das suas consolas e videojogos, em formato físico e digital, tendo obtido um total geral de 1,62 mil milhões de lucros operacionais, correspondendo a um aumento substancial de 505% face ao ano anterior. As receitas subiram 116%, atingindo os 9,66 mil milhões de dólares.

Os resultados foram liderados pelas vendas da nova Nintendo Switch, com 15,05 milhões de unidades no mundo inteiro, superando largamente as expectativas iniciais da empresa japonesa que planeava vender 10 milhões de consolas. O sólido catálogo de jogos contribuiu para o sucesso da plataforma, sendo vendidos 63,51 milhões de títulos.

Apesar da Switch ser uma consola híbrida, entre a utilização doméstica ou portátil, a 3DS manteve vendas interessantes, tanto ao nível de hardware (6,4 milhões de unidades) como em software, vendendo 35.64 milhões de jogos. Os fãs da velha guarda também responderam positivamente ao lançamento da Nintendo Classic Mini: Super NES, com 5,28 milhões de unidades vendidas.

Os jogos mais vendidos foram Super Mario Odyssey, com 10 milhões de cópias vendidas, contra os nove milhões de exemplares de Mario Kart 8 Deluxe e seis milhões de Splatoon 2, liderando o pódio dos best sellers da Nintendo Switch.

Outras receitas da Nintendo foram geradas através da venda de conteúdos digitais, na casa do meio milhão de dólares, numa subida de 87% face ao ano anterior. Em relação ao licenciamento de propriedade intelectual e smart devices, as receitas subiram 62% face ao anterior ano fiscal, atingindo os 360 mil dólares.

nintendo

Para o ano fiscal de 2018, a Nintendo espera ainda melhores resultados, procurando chegar às vendas de 20 milhões de Switch até ao final de março de 2019. O recente lançamento do Labo, os novos periféricos produzidos em cartão, com jogos e atividades digitais associados, a fabricante nipónica procura expandir a sua audiência na Switch.

Para além da apresentação dos resultados fiscais, a Nintendo revelou que o atual presidente e CEO da empresa, Tatsumi Kimishima vai deixar o seu cargo, após ter tomado posse em 2015 com a morte de Satoru Iwata. O seu lugar vai ser preenchido por Shuntaro Furukawa, um membro do quadro de acionistas de 46 anos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.