Pela primeira vez na sua sua história, enquanto empresa cotada, a Microsoft registou perdas no valor por ação durante um trimestre. Foi nos últimos três meses do seu ano fiscal de 2011 (que terminou em Junho de 2012) e traduziu-se em perdas de 0,6 cêntimos de dólar por ação, de acordo com informações oficiais divulgadas ontem pela empresa de Redmond.


Apesar dessas perdas dominarem a informação relativa aos resultados do último trimestre e do ano fiscal, a verdade é que a Microsoft registou resultados consolidados recorde de 73,7 mil milhões de dólares relativos aos 12 meses de 2011, enquanto o último trimestre gerou receitas recorde de 18 mil milhões de dólares.


Por áreas, apenas na divisão do Windows e Windows Live as receitas recuaram durante o ano e também no último trimestre, situação justificada pela Microsoft com o anúncio do lançamento do Windows 8, previsto para 26 de Outubro, que gerou uma retração "natural".


Para os resultados agora apresentados contribuíram sobretudo as divisões de Servidores e Ferramentas, com um crescimento de 13% no último trimestre do ano fiscal, do entretenimento, que viu disparar as receitas em 20%, bem como a divisão Business da empresa, que inclui o negócio do Office, com uma subida de 7% face ao trimestre anterior.


"Conseguimos um recorde nas receitas anuais e no último trimestre e aproximamo-nos rapidamente do período mais entusiasmante de lançamentos na história da Microsoft" afirmou o CEO da Microsoft, Steve Ballmer, num comunicado oficial. "Durante o próximo ano vamos lançar as novas versões do Windows, do Office, do Windows Server, Windows Phone e de muitos outros produtos e serviços que vão impulsionar os nossos negócios, bem como proporcionar aos nossos clientes e parceiros oportunidades sem precedentes" adiantou Ballmer.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.